Seis marcas de azeite tem a venda proibida pelo Ministério da Agricultura



Depois de fiscais encontrarem produtos fraudados ou impróprios para serem consumidos, o Ministério da Agricultura proibiu a venda de seis marcas de azeite. Veja mais informações abaixo:


Seis marcas não podem mais comercializar seus azeites, por causa de uma proibição do Ministério da Agricultura, o qual teve equipes de fiscalização que encontraram produtos fraudados ou impróprios para o consumo nos seguintes estados brasileiros: Goiás, Mato Grosso, Paraíba, Alagoas, Pernambuco, Paraná, São Paulo e Santa Catarina.

Os azeites que tiveram estas irregularidades foram encontrados em supermercados e estabelecimentos de pequeno porte que vendem alimentos. Assim, a Polícia Civil de São Paulo iniciou uma operação e encontrou uma fábrica clandestina que adulterava os azeites, colocando óleos nas garrafas dos produtos. Como esta prática é considerada fraude ao consumidor e crime à saúde pública, depois da operação e da descoberta da fábrica clandestina, ocorreram testes em 54 marcas de azeites.

As marcas que estão com sua comercialização proibida são: Oliveiras do Conde, Quinta Lusitana, Quinta D’Oro, Évora, Costanera e Olivais do Porto. Comércios ou pessoas que estiverem vendendo produtos destas marcas podem ser denunciados ao Ministério Público Federal, sendo responsabilizados criminalmente, além de receberem uma punição com multas de 5 mil reais por cada ocorrência.



O site NovaConsulta.com.br traz uma série de serviços para o cidadão, de modo a agilizar consultas e integrar melhor a sociedade com o Poder Judiciário.

Você poderá consultar seus processos, além de poder contar com a nossos serviços de Assessoria Jurídica.

Precisa de nosso auxílio? Fale Conosco.